Mulher suspeita de causar morte de paciente em procedimento estético é presa

Julho 31, 2018 Sem comentários »


Policiais da 55ª DP (Queimados) prenderam na manhã desta segunda-feira (30) uma mulher suspeita de causar a morte de uma paciente em decorrência de procedimento estético. A polícia aponta que ela usava silicone industrial.

A investigação começou com a morte de Fátima Santos de Oliveira. Segundo a polícia, Fátima passou por uma aplicação no bumbum e teve choque séptico no Hospital do Andaraí.

O laudo de necropsia confirmou que o procedimento, em que foi aplicado silicone industrial, foi a razão da morte.

De acordo com o Ministério Público fluminense, Mariana assumiu o risco de matar ao realizar a aplicação da substância, mesmo sem possuir formação biomédica e, portanto, conhecimento técnico para a função. Segundo as investigações, ela também prescreveu medicações à vítima após tomar ciência das complicações provocadas pela cirurgia.

Ainda segundo a denúncia, ao menos entre o fim de 2017 e março de 2018, Mariana exerceu a profissão de médica ilegalmente, sem registro profissional ou formação, aplicando silicone industrial em diversas pessoas, com o objetivo de obter lucro financeiro.

A prisão aconteceu no Município de Mesquita, na Baixada Fluminense, após investigação de três meses da delegacia em conjunto com o Ministério Público do Rio de Janeiro, através da 10ª Promotoria da 3ª Central de Inquéritos.

Assunto Relacionado

Comente