Facção ameaça juiz, promotor e delegado e consegue transferência de preso

Janeiro 16, 2018 Sem comentários »

Integrantes de facção criminosa ameaçaram juiz, promotor de Justiça e delegado do município de Senador Pompeu, a 275 km de Fortaleza. Após atentados ao Fórum da cidade, nesta segunda-feira, 15, as autoridades atenderam a exigência do grupo: transferir um detendo da organização para outro presídio.

Conforme o tenente coronel Ednardo Calixto, comandante Área Integrada de Segurança (AIS) 20, responsável pelo Município, uma dupla em motocicleta passou durante a manhã em frente à sede do Judiciário do município e fez disparos para o alto. Eles estavam em uma moto Honda Fan, de cor preta, a placa não foi anotada.

Os criminosos arremessaram bilhete preso a uma pedra contra o local. De autoria de uma facção criminosa, a carta exige a transferência do detento identificado como Gel, preso por porte ilegal de arma e tráfico de drogas. Segundo o tenente coronel, a reivindicação ocorreu porque o homem é de facção rival da qual pertencem outros detentos presos na Cadeia Pública da Cidade. “Exigem isso porque ele poderia ser morto”, justificou o comandante. “Se as nossas exigências não forem obedecidas, Senador Pompeu vai pegar fogo, órgão público vai ser o nosso alvo”, informava a carta.
Segundo atentado

Segundo Calixto, à tarde, a dupla promoveu novo atentado ao Fórum. Eles, temendo que o pedido não fosse atendido, passaram novamente no local fazendo disparo. Alguns tiros atingiram a fachada de uma residência da região. Não houve feridos. Ainda conforme o tenente coronel, o pedido encaminhado na carta foi analisado e o detento foi transferido do local por motivos de segurança. Ele não soube informar para onde o detento foi levado.

Em nota, o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) e o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) informaram que providências estão sendo tomadas junto à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS). Agentes foram enviados para reforçar a segurança do juiz e do promotor de Justiça lotados no município. Conforme o MPCE, os suspeitos foram identificados e operações policiais são realizadas na região em busca de prendê-los.

Assunto Relacionado

Comente