Cunha adia decisão sobre impeachment

Outubro 28, 2015 Sem comentários »

Um dos principais suspeitos de participação no esquema de corrupção da Petrobras, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou nesta segunda-feira, 26, que deverá anunciar em novembro se dá ou não sequência ao principal pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.

Ele disse ter feito uma “boa leitura” no final de semana do pedido, que é assinado pelos advogados Hélio Bicudo (ex-integrante do PT), Miguel Reale Júnior (ex-ministro da Justiça de Fernando Henrique Cardoso) e Janaína Paschoal.

“Estou cobrando o parecer das assessorias para que eu possa formar o juízo. Obviamente que não concluí a leitura no fim de semana, mas fiz uma boa leitura. Tentarei ser o mais rápido possível […] Vou ver se consigo fazê-lo no curso do mês de novembro.”

Nos bastidores, Cunha tem usado essa decisão em negociações tanto com governo quanto oposição na tentativa de não perder o cargo e o mandato. Os dois lados tentam influenciar a decisão, cada qual em uma direção.

Ele nega essas articulações e afirma que trabalha para que o PMDB abandone o governo. Diz, inclusive, que sonda a possibilidade de a sigla voltar a fazer em novembro sua convenção, com o objetivo de discutir a permanência na aliança dilmista.

Fonte: Folhapress

Assunto Relacionado

Comente