Cracolândia: conheça o ponto de encontro de viciados para consumo de crack em Iguatu

Outubro 7, 2015 Sem comentários »

Neste final de semana a Polícia Civil e Militar encontraram um local que está sendo denominado como a “Cracolândia de Iguatu”. Tudo teve início com as buscas realizadas para encontrar alguns acusados de crimes que foram registrados nos últimos dias.

Informações repassadas por populares indicavam que um destes foragidos estaria em um local que está abandonado e sendo utilizado para o consumo de drogas.

Os militares ao se deslocarem para o prédio indicado encontraram indícios do que poderia ser a “Cracolândia” de Iguatu. Milhares de latas de refrigerante, com pequenos furos e queimadas, elas são os “cachimbos” utilizadas pelos viciados em crack e estavam espalhadas por todo o compartimento que fica no subsolo de um prédio que já simbolizou um dos momentos progressistas no final da década de setenta, quando foi inaugurado, o luxuoso restaurante La Barranca, localizado às margens do Rio Jaguaribe.

O repórter Alex Santana da Rádio Liberdade AM e do site Iguatu.net foi até o local acompanhado pelos inspetores Primo e Fernando e quando chegaram no prédio foram surpreendidos com uma cena.

Um jovem estava finalizando o consumo de uma pedra de crack dentro do prédio, o mesmo foi identificado por Luzemar Rodrigues de Souza, 22, e ao ser questionado pelos inspetores afirmou que o lugar é bastante frequentado por viciados no crack, “ aqui temos tranquilidade, ninguém nos incomoda, às vezes quando estou aqui para consumir, tem quatro a cinco pessoas também consumindo o crack”, disse em entrevista ao vivo na Rádio Liberdade 870 AM.

O homem declarou que cada pedra de crack custa R$5 reais e o local é de fácil acesso para a venda e consumo, “ tem um rapaz que atravessa a ponte e nos traz a droga, cada pedra custa R$ 5 reais, eu só venho aqui porque não consigo sair do vício é mais forte do que eu” desabafou.

As latas de refrigerantes são transformadas em "cachimbos" para o consumo da droga, o número de latas no local e impressionante. Foto: Alex Santana/Iguatu.net

As latas de refrigerantes são transformadas em “cachimbos” para o consumo da droga, o número de latas no local e impressionante. Foto: Alex Santana/Iguatu.net

A nossa reportagem percorreu ao lado dos inspetores da Polícia Civil cada setor do local e por onde passamos encontramos latas e mais latas queimadas, um forte cheiro que tornava em alguns momentos impossível a nossa permanência, “ o que estamos observando é um local utilizado pelos viciados em crack, cada lata encontrada significa que uma pessoa utilizou uma pedra desta droga maldita, aqui eles se encontram e infelizmente é algo que consideramos uma “Cracolândia”, observou o inspetor, Primo.

“ Tenho muitos anos de trabalho na área da segurança, mas não esperava encontrar algo assim em Iguatu. É algo que nos deixa preocupados, pois são vidas sendo destruídas por um vício, e aqui é onde existe um grande consumo que precisa ser combatido”, afirmou o inspetor, Fernando.

Moradores da Rua da Estradinha que fica ao lado do prédio afirmaram que durante todo o dia existe uma movimentação de homens, mulheres, jovens e até crianças no local, “ eles não param, sempre estão ali dentro, é gente de todo jeito, tem dia que ficam dez, cinco, uma turma só fazendo o que não presta”, declarou uma senhora para os inspetores.

Donos de quiosques também aproveitaram o momento para denunciar ações criminosas, “ nossos quiosques que estão localizados aqui na Rua foram arrombados várias vezes, eles invadem furtam o que é nosso, já colocamos vários cadeados, mas não adianta e pedimos ajuda da polícia”, solicitou um comerciante.

Proprietários do prédio

“O local já foi lacrado com madeira e concreto, mas eles sempre estão derrubando tudo e invadindo o local”, é o que informou para a reportagem do portal Iguatu.net um dos proprietários do prédio.Segundo ele, a situação é crítica e precisa que a polícia observe de perto este problema a partir de agora.

Ação imediata

Os inspetores declararam que a partir de agora estarão passando diariamente no local para evitar a permanência de drogados, além disto, irão comunicar o fato ao 10ºBPM e pedir apoio nas ações.

O Crack

Quando o usuário inala a fumaça do crack (ação conhecida como “pipada”) as pupilas se dilatam, há um aumento do ritmo cardíaco, temperatura e a pressão sanguínea sobem. O “barato” provoca um prazer intenso, acompanhado de euforia, excitação, hiperatividade, insônia, ausência de cansaço e de apetite. Mas estes efeitos são perigosos. Veja algumas das consequências do crack no organismo de quem consome:

Problemas físicos:
– Risco de acidente vascular cerebral;
– Destruição de células cerebrais;
– Perda de potência muscular;
– Por causa do fumo, queimaduras na face, nos dedos e nos lábios são comuns
– Risco de contaminação pelo alumínio do cachimbo de crack;
– Problemas respiratórios: dores no peito, pulmões comprometidos, bronquite, asma;
– Emagrecimento drástico

Problemas mentais:
– Dependência quase imediata;
– Sofrimento intenso em caso de falta da droga, causando depressão, ansiedade e agressividade;
– Perda quase total do interesse sexual;
– Não demonstra sentimentos como carinho e atenção.

Assunto Relacionado

Comente